sexta-feira, janeiro 13, 2017

Conceitos de Pintura - Parte I


Mlle-Irene-Cahen-DAnvers de Pierre August Renoir

Tradicionalmente a arte de criar pinturas era conceituada como a aplicação de pigmentos sobre um substrato. Em forma líquida, pastosa ou semi-sólida. O desenho apesar de relacionado, quase um pré requisito, constitui capítulo a parte.
Com o avanço tecnológico, principalmente digital, este conceito mudou.
Hoje, muitos entendem pintura como a representação visual através das cores.


Fuga do Egito por Giotto, século XIII

Enfim arte é subjetiva por natureza,  enriquecida pelas variadas camadas de interpretação humana, e pintura passou por transformações profundas desde os primeiros rabiscos nas cavernas pré-históricas.
Existe vasta conceituação  no campo da pintura, arte que basicamente  pode ser descrita pela Técnica, Estilo e Gênero.


Pintura chinesa de nanquim sobre papel - Pinheiros de Hasegawa Tohaku - século XVI

Técnica 
Refere-se  a escolha de uma determinada maneira  para expressar o trabalho artístico, a escolha de materiais, substratos, recursos e ferramentas. Ex : Pintura a óleo ou aquarela.


As Margaridas de Mário - Por Anita Malfati  - Expressionismo

Estilo 
Enquadra os diferentes movimentos artísticos desenvolvidos pelos pintores no decorrer da nossa história. .Ex : Classicismo, Cubismo, Pontilhismo, Realismo, Expressionismo...


Leonid Afremov - Paisagem em óleo sobre canvas 

Gênero
Relaciona  as preferências temáticas do pintor. Se ele tem como tema principal da obra as paisagens, retratos, natureza morta, nu artístico, etc.

Alguns conceitos  em pintura adquirem perspectiva mais ampla na medida que  se aplicam à vários técnicas, estilos e gêneros diferentes.

Pintura Figurativa e Abstrata

Quando um pintor se expressa através da racionalidade e estética do tema, numa representação que se atém  ao visível e real a pintura é Figurativa. Vemos o mimetismo  da realidade pura e simples, ou da perfeição e da beleza que existe  na realidade.  Exemplos são vistos em movimentos artísticos como Renascimento, Barroco, Realismo.
Esta pintura Figurativa pode ser Linear ou Pictórica.


Madona de Sandro Boticelli

A Linear,  vê o mundo através de linhas firmemente definidas em composições planas e luminosas. É dotada de regras claras  e objetivas. Usa recursos como degradée, chiaro-oscuro, cangiante e sfumato. O objeto pintado está subordinado aos limites da forma, aos contornos. Grandes mestres trabalharam desta forma Linear - Michelangelo, Rafael di Sanzio, Leonardo da Vinci, Sandro Boticcelli...


Moça com brinco de pérola - Rembrandt

 Na pintura Pictórica, cujo  grande e primordial representante foi Ticiano, importante era usar luz e sombras para representar o essencial aos olhos, sem preocupação com detalhes. Priorizavam-se cores  e não somente  linhas ou formas. A realidade era  retratada com movimento, ritmo e amplitude  além da forma.  Esta maneira de pintar  teve início no período de Arte Barroco, no  século XVI,  com grandes mestres italianos como Caravaggio. Geralmente representava figuras humanas e animais.
Rembrandt foi grande expoente da Pintura Pictórica 


Piet Mondrian e Wassily Kandinsky

A arte ocidental manteve-se atrelada  ao Figurativo até meados do século XX quando novas escolas surgiram.
Passando pelo Impressionismo e Expressionismo, meio termo entre as duas, chegamos na Arte Abstrata.
Enquanto na   Figurativa há ilusão do verdadeiro, na Abstrata  formas, cores e texturas não representam a realidade exatamente como é, mas conceitos, sentimentos, valores intrínsecos.
Na Abstração Geométrica existe uma perfeição geométrica de traços que pede uso dos instrumentos de desenho e até de computador. Na Abstração Orgânica, informal ou lírica as formas e cores criadas livremente representam  de forma aleatória o que mandam as emoções.

Referências: Wikipedia;Info Escola;  Blog Professor Laertes; Arte e Ofício; Brazilianart; Templo Cultural Delfos;

Nenhum comentário:

Postar um comentário